Como funciona um campeonato do CT

| | ,

Ao longo dos anos, houveram muitas mudanças no sistema de disputas nos campeonatos da WSL e frequentemente ouvimos questionamentos do público em geral sobre o seu funcionamento. Abaixo, listamos um resumo das regras para todos aqueles que não estão muito familiarizados, possam assistir e entender melhor estes eventos.

  • BATERIAS

Um campeonato do Championship Tour têm baterias de 2 ou 3 atletas com duração de 30 a 40 minutos, tempo definido pela organização do evento levando-se em conta a janela do evento (prazo para ser finalizado) e as condições do mar. Cada atletas pode pegar quantas ondas quiser, porém somente as duas melhores serão somadas para a pontuação final. A avaliação é feita por um quadro de juízes de número total ímpar + head judge (um líder que vai organizando tudo), onde a maior e a menor são descartadas e é feita a média das outras para definir a nota final de cada onda. Os critérios variam de acordo com o pico. Por exemplo, em Pipeline ou Teahupoo o tubo será maior valorizado, enquanto em Trestles ou J-Bay, as manobras contam bastante.

De uma forma geral, é avaliado o chamado “speed, power and flow” (velocidade, força nas manobras e fluidez), além da variação dos movimentos e grau de comprometimento do atleta (por exemplo, se a onda proporciona uma manobra forte e ele manda uma “mais light” para não errar).

  • FORMATO

O CT Masculino é formado por 7 fases:

Seeding Round

Todos atletas (36 no total, com 32 da elite e 4 convidados definidos por convites e/ou campeonato classificatório para o evento princial) são divididos em baterias de 3, selecionadas de acordo com a o sistema de seeding, ou seja, é feita uma seleção que leva em conta a posição de cada surfista no ranking, onde os mais bem colocados enfrentam os últimos e/ou atletas convidados para o evento. Os 2 melhores colocados de cada bateria avançam direto para o Round Of 32 e os últimos ainda ganham uma “colher de chá” e disputam uma repescagem chamada de “Elimination Round”.

Elimination Round

São 4 baterias de 3 atletas com os últimos colocados do round anterior. Em cada bateria avançam os 2 primeiros e o último é eliminado do evento.

Round Of 32

A partir daí o evento passa a ser disputado em baterias homem-a-homem (2 atletas) que são formadas ainda pelo sistema de seeding.

Round Of 16, Quartas de Final, Semifinais e Final

O evento segue com baterias de 2 atletas até a final, porém após o Round Of 32 é feito chaveamento para ver quem vai enfrentando quem.

Kelly Cestari/WSL
  • RANKING

A pontuação de final de cada evento é:

Campeão: 10 mil pontos

Vice-campeão: 7800 pontos

3º Lugar: 6.085 pontos

5º Lugar: 4.745 pontos

9º Lugar: 3.320 pontos

17º Lugar: 1.330 pontos

33º Lugar: 265 pontos

Ao final da temporada, os 2 piores resultados são descartados e somados os outros para definir a pontuação final de cada atleta. E a principal novidade para 2021 é a inclusão de uma super final em Trestles entre os 5 primeiros do ranking. O quinta enfrentará o quarto, com o vencedor enfrentando o terceiro, o vencedor enfrentará o segundo e, finalmente, quem chegar até ali enfrentará o primeiro do ranking, numa disputa que premiará o campeão mundial.

WSL / KEOKI SAGUIBO
  • Womens Championship Tour

Segue o mesmo formato, porém, como são 18 atletas ao todo, serão 6 fases (Seeding Found, Elimination com apenas duas baterias, Round Of 16, Quartas, Semis, Final).

  • PRIORIDADE

Existe um livro de regras (que acredito ser bastante extenso), mas talvez a mais comentada é a Prioridade. Consiste da seguinte maneira… no início da bateria prevalece o mesmo sistema do freesurf nosso de cada dia: na direita tem a prioridade quem estiver posicionado mais à esquerda (na visão de quem está no outside) e na esquerda o contrário.

Após isso, a prioridade é definida por quem voltar mais rápido para o outside. Ou seja, se dois atletas pegarem onda ao mesmo tempo, quem voltar primeiro retoma a prioridade. Se somente um deles pegar onda, a prioridade é automaticamente passada para o outro.

Um atleta pode pegar onda mesmo sem ter a prioridade, caso seu oponente não reme na mesma onda. Caso este reme, o primeiro deve ser penalizado com interferência perdendo parte de sua pontuação final na bateria.

Como citamos acima, este é apenas um resumo. Mas esperamos ter ajudado quem não tinha total conhecimento a acompanhar melhor os campeonatos de surf do CT.

Aloha!

Previous

Os 50 momentos mais pesados da história do Pipe Masters